Logo
Department of Biology
Biocenter Klein Flottbek and Botanical Garden
    Division BEE  >  Biodiversity & Ecology  >  Vol.5 >  Article 53 search  

Biodiversity & Ecology


Research Article  Open Access 

Vegetation of the Okavango river valley in Kavango West, Namibia


Ben J. Strohbach*

Article first published online: 31 December 2013

DOI: 10.7809/b-e.00286

*Corresponding author contact: bstrohbach@polytechnic.edu.na

 <<  Volume 5
Biodiversity & Ecology  (Biodivers. Ecol.)

Special Volume: Environmental Assessments in the Okavango Region,
edited by Jens Oldeland, Cynthia Erb, Manfred Finckh & Norbert Jürgens
Volume 5, pages 321–339, Dec 13
  PDF  (2.3 MB)

Keywords: Braun-Blanquet; desertification; floodplain vegetation; flooding regime; land degradation; land use; phytosociology; seasonal wetland vegetation

Abstract: The vegetation of the Okavango River Valley has previously only been described in general terms along the gradient from base of the valley to the top of the sand plateau, without the clear definition of different vegetation types or distinct vegetation composition. Yet the valley bottom supports a large part of the population within the region, who are dependent on ecosystem services provided by the vegetation. A Braun-Blanquet type survey was conducted to describe the vegetation of the Okavango River Valley in the Kavango West Region of Namibia, with special emphasis on the floodplain vegetation. The survey followed the guidelines set out for the “Vegetation Survey of Namibia” project. The data was classified using the modified TWINSPAN procedure in Juice, resulting in four higher-order syntaxa and 11 vegetation associations. We described these associations informally according to diagnostic species, species richness and environmental variables. In the case of floodplain and wetland associations, information regarding the flooding regime (depth, duration and probability of flooding) is provided. Although the higher-order groupings within this association come out very clearly, only the wetlands could be related to similar higher-order syntaxa described for the oshana wetlands in the Cuvelai delta. The placement and validity of the other three higher-order syntaxa is unclear at this stage, and needs to be addressed in a synopsis of all existing vegetation descriptions for the greater Kalahari ecoregion. The various vegetation associations can very clearly be associated with distinct positions in the landscape. The degree of flooding at the one extreme, and the sandiness of the soil on the other extreme, defines the vegetation type and composition. The Acacia eriolobaSchinziophyton rautanenii association (7) has been cleared and ploughed to at least 90%, with only small patches of this vegetation remaining. Expansion of fields into the sands of the terrace embankment is worrisome, leading to fears of further soil degradation and ultimately desertification. Although signs of overgrazing are visible within the floodplains, this cannot be distinctly quantified as yet. Overgrazing in the wetlands will lead to the destruction of fish spawning and breeding habitats, damaging the other major food source of the people of the region.

Portuguese

Título: A vegetação do vale do Rio Okavango no Kavango West, Namíbia

Palavras-chave: Braun-Blanquet; degradação do solo; desertificação; fitossociologia; regime de inundação; uso do solo; egetação sazonal de pantanos; vegetação de várzea

Resumo: A vegetação do vale do Rio Okavango foi apenas descrita previamente em termos gerais ao longo da encosta, da base do vale até o topo do platô de areia, sem uma definição clara dos diferentes tipos de vegetação ou sua composição distinta. No entanto, o fundo do vale auxilia uma grande parte da população da região, que é dependente dos serviços ecosistemicos fornecidos pela vegetação. Uma pesquisa do tipo “Braun- Blanquet” foi feita para descrever a vegetação do vale do Rio Okavango, na região oeste do Kavango na Namíbia, com ênfase especial na vegetação de várzea. O estudo seguiu as diretrizes estabelecidas para o projeto "Estudo da Vegetação da Namíbia". Os dados foram classificados usando o procedimento modificado TWINSPAN em Juice, resultando em quatro syntaxa de ordem superior e 11 associações de vegetação. Descrevemos essas associações informalmente de acordo com diagnóstico de espécies, riqueza das espécies e variações ambientais. No caso de associações de várzea e pantano, as informações sobre o regime de inundação (profundidade, duração e probabilidade de inundação) são fornecidas. Embora os grupos de ordem superior dentro dessa associação apareçam muito claramente, apenas os pantanos podem estar relacionados com syntaxa de ordem superior similar descrita nos pantanos Oshana, no delta Cuvelai. A colocação e validade dos outros três syntaxa de ordem superior não estão claras nesta fase e precisam ser tratadas em uma sinopse de todas as descrições de vegetação existentes, para a vasta ecoregião de Kalahari. As diversas associações de vegetação podem ser claramente associadas com posições distintas na paisagem. O grau de inundação em um extremo e a arenosidade do solo no outro extremo, definem o tipo e a composição da vegetação . A associação Acacia eriolobaSchinziophyton rautanenii (7) foi removida e arada em pelo menos 90%, remanescendo apenas pequenos fragmentos dessa vegetação. A expansão dos campos nas areias da plataforma do aterro é preocupante, levando a temores de maior degradação do solo e, finalmente, a desertificação. Apesar de sinais de sobrepastoreio serem vísiveis dentro das várzeas, isto ainda não pode ser quantificado distintamente. O sobrepastoreio nos pantanos levará à destruição da desova e habitats de reprodução dos peixes, prejudicando a outra grande fonte de alimento dos povos da região.

Suggested citation:
Strohbach, B. J. (2013): Vegetation of the Okavango river valley in Kavango West, Namibia. – In: Oldeland, J., Erb, C., Finckh, M., Jürgens, N. [Eds.]: Environmental Assessments in the Okavango Region. – Biodiversity & Ecology 5: 321–339. DOI: 10.7809/b-e.00286.



Imprint  /  last update: 2014-02-18  by: Jens Oldeland search