Logo
Department of Biology
Biocenter Klein Flottbek and Botanical Garden
    Division BEE  >  Biodiversity & Ecology  >  Vol.5 >  Article 55 search  

Biodiversity & Ecology


Research Article  Open Access 

Fire frequency, fire seasonality and fire intensity within the Okavango region derived from MODIS fire products


Marion Stellmes, David Frantz, Manfred Finckh & Rasmus Revermann*

Article first published online: 31 December 2013

DOI: 10.7809/b-e.00288

*Corresponding author contact: stellmes@uni-trier.de

 <<  Volume 5
Biodiversity & Ecology  (Biodivers. Ecol.)

Special Volume: Environmental Assessments in the Okavango Region,
edited by Jens Oldeland, Cynthia Erb, Manfred Finckh & Norbert Jürgens
Volume 5, pages 351–362, Dec 13
  PDF  (11.6 MB)

Keywords: active fire; burned area; fire frequency; fire intensity; fire seasonality

Abstract: The analysis and evaluation of ecosystems in the Okavango region must include a thorough analysis of the fire regime. This requires a full understanding of its components such as fire frequency, fire season and fire intensity. For the Okavango region these components were derived based on an extensive multi-scale compilation of the MODIS products “Active Fire” (AF) and “Burned Area” (BA) covering the period 2001 to 2012. The integrated analysis of these mutually exclusive datasets allowed for a comprehensive characterisation of important descriptors of the large scale fire regime. The descriptive fire parameters are discussed considering dominant land cover classes. These were derived by clustering phenological metrics which were in turn derived by analysing temporally dense MODIS time series of the Enhanced Vegetation Index (EVI).The variation within the study area regarding the overall area affected by fire, the fire frequency as well as the fire seasonality can be explained to a high degree by land cover and local human fire management practises. Thus, Miombo woodlands are less affected by fires than other vegetation communities like for instance thornbush savannahs or grasslands in the river valleys of the upper catchment.We provide a considerable overview of spatial and temporal fire dynamics within the Okavango region. This is an important step in generating the necessary information required to feed into land use management scenarios.

Portuguese

Título: Frequência, sazonalidade e intensidade de incêndio na região do Okavango, derivados de produtos de incêndio MODIS

Palavras-chave: área queimada; frequência de incêndio; incêndio; intensidade de incêndio; sazonalidade de incêndio

Resumo: A análise e avaliação dos ecossistemas na região do Okavango têm de incluir uma análise aprofundada do sistema de incêndio, o que requer absoluto entendimento em relação aos seus componentes tais como, frequência, sazonalidade e intensidade de incêndio. Para a região do Okavango, estes componentes foram obtidos com base em uma extensa compilação em multiescala dos produtos MODIS AF (incêndio ativo) e BA (área queimada), cobrindo o período entre 2001 e 2012. A análise integrada destes conjuntos de dados, mutuamente exclusivos, permitiu uma caracterização mais completa de descritores importantes do regime de incêndio em grande escala. Os parâmetros de incêndio descritivos são discutidos, considerando as classes dominantes de cobertura do solo. Estes foram obtidos por meio de agrupamento de métricas fenológicas que foram, por sua vez, derivadas através da análise de séries temporais MODIS, temporalmente densas, do EVI (Índice de Vegetação Reforçada). A variação na área de estudo com relação à área total de estudo afetada por incêndio, pela sua frequência e também pela sua sazonalidade pode ser explicada, em um grau elevado, pela cobertura do solo e práticas locais de uso do fogo pelo homem. Assim, as florestas Miombo são menos afetadas por incêndios do que outras comunidades vegetais, como por exemplo, as savanas de espinheiro ou pastagens nos vales do rio da bacia superior. Fornecemos uma visão geral considerável da dinâmica espacial e temporal de incêndio na região do Okavango. Este é um passo importante para gerar informações necessárias aos cenários de gestão de uso do solo.

Suggested citation:
Stellmes, M., Frantz, D., Finckh, M., Revermann, R. (2013): Fire frequency, fire seasonality and fire intensity within the Okavango region derived from MODIS fire products. – In: Oldeland, J., Erb, C., Finckh, M., Jürgens, N. [Eds.]: Environmental Assessments in the Okavango Region. – Biodiversity & Ecology 5: 351–362. DOI: 10.7809/b-e.00288.



Imprint  /  last update: 2014-02-18  by: Jens Oldeland search